História do Centro de Pesquisa em Virologia da FMRP-USP

Tudo começou em janeiro de 1989, quando, o Prof. Luiz Tadeu Moraes Figueiredo, docente recém-contratado, criou na FMRP-USP uma Unidade de Pesquisa em Virologia objetivando diagnosticar viroses, formar virologistas e desenvolver metodologias evitando depender de kits e reagentes importados. A Unidade ocupava pequena área, com aproximadamente 80 m 2 , dividida em pequenas salas, onde eram realizados cultivo celular, sorologias e virologia molecular.

A montagem da Unidade foi ocorrendo gradativamente pela aquisição de equipamentos de pequeno e grande porte, obtidos com recursos financeiros das agências de fomento, FAPESP, CNPq e também, do Hospital das Clínicas da FMRP-USP, junto ao qual, foi criado um Laboratório de Virologia ligado à Unidade. Cabe também lembrar, o surgimento dos primeiros alunos pós-graduandos que defenderam suas Teses em temas de virologia, os médicos Aparecida Yullie Yamamoto, José Tavares Carneiro Neto e Sandra Botelho Costa. Também, na ocasião, a Unidade de Pesquisa em Virologia começou a diagnosticar e a pesquisar o dengue, durante e após a epidemia de 1990 em Ribeirão Preto. Assim, a Unidade de Pesquisa em Virologia e o Laboratório de Virologia do Hospital das Clínicas prestaram relevantes serviços às Secretarias de Saúde. Aproximadamente 7500 materiais foram analisados entre 1989 e 1993. A Unidade foi reconhecida como laboratório para diagnóstico do dengue, febre amarela e outras arboviroses, colaborando com a Vigilância Epidemiológica.

A Virologia foi considerada área emergente na FMRP-USP e mencionada como merecedora de incentivo especial, no seu Plano Diretor de 1992. Em 1993, o Diretor da FMRP propiciou a transferência da Unidade de Pesquisa em Virologia para uma área maior, situada no então Departamento de Imunologia, Microbiologia e Parasitologia, Prédio Central. A nova Unidade passaria a denominar-se Multidepartamental de Pesquisa em Virologia e nela buscar-se-ia incorporar docentes de distintos departamentos da Faculdade, interessados nesta área. A nova área, com 170 m 2 , tinha dez salas.

Na Unidade Multidepartamental de Pesquisa em Virologia houve expansão das atividades de ensino, pesquisa e prestação de serviços. Dezenas de estudantes, do Brasil e do exterior, oriundos de diferentes cursos e níveis, receberam treinamento na Unidade, dentre os quais, estagiários, graduandos em medicina, biomedicina, bioquímica e farmácia, médicos residentes em infectologia e técnicos. Realizaram-se na Unidade aulas práticas e seminários em cursos de pós-graduação e desenvolveram-se dissertações e teses que resultaram em várias publicações. Também, muitos trabalhos desenvolvidos na Unidade só foram possíveis pela cooperação com profissionais da FMRP-USP e de outras instituições nacionais e estrangeiras, aos quais, mesmo sem nomeá-los, sou muito grato.

Em 1995, a FMRP-USP sediou o 5 o Encontro Nacional de Virologia. Ali estiveram presentes cientistas brasileiros, estrangeiros e centenas de estudantes das áreas de virologia humana, animal e vegetal. Neste Evento, pela primeira vez, divulgou-se Ribeirão Preto como local onde se realizavam pesquisas em virologia.

Entre 1994 e 1996, a FMRP-USP contratou os Professores Benedito Antonio Lopes da Fonseca e Eurico Arruda Neto, ambos oriundos de programas de pós-doutoramento nos EUA. A chegada destes novos docentes/pesquisadores propiciou uma ampliação ainda maior nas atividades em Virologia da FMRP. Também, logo somaram-se ao grupo os ex-alunos locais de pós-graduação, o Prof. Victor Hugo Aquino e a Dra. Aparecida Yamamoto. Estes 5 doutores, 4 deles docentes compõem o atual quadro de pesquisadores principais do Centro de Pesquisa em Virologia. Orientados por este grupo já completaram-se 42 mestrados e 24 doutorados. Estas Teses e Dissertações resultaram em mais de cem artigos completos publicados em revistas científicas nacionais e estrangeiras. Também, resultaram em centenas de participações em congressos.

Em 2000, com a aprovação do Projeto Diversidade Genética de Vírus lançado pela FAPESP, visando ao estudo das hantaviroses agraciou a FAPESP ao Prof. Luiz Tadeu Moraes Figueiredo com laboratórios BSL3, para manuseio seguro de robovírus e arbovírus (Processo 02/08459-8). Também, no mesmo Projeto, o Prof. Eurico Arruda obteve um laboratório em nível de segurança 2 (BSL2), para manuseio de vírus respiratórios. Entretanto, para a obtenção do que fora concedido, eram necessárias áreas de tamanho adequado à montagem dos laboratórios de segurança, onde se aplicariam os substanciais investimentos doados pela FAPESP, mais de três milhões de reais. Neste momento, sentindo a oportunidade de obter um local especificamente dotado para a pesquisa em virologia, os virologistas da FMRP-USP desenharam a planta de um prédio. Em seguida, os mesmos reuniram-se com o Diretor da FMRP e o Pró-Reitor de Pesquisa da USP e a eles apresentamos a planta moderna e bem desenhada do futuro Centro solicitando sua construção. Ambos concordaram com a solicitação e ainda, o Pró-Reitor de Pesquisa, como prova de seu apoio, doou uma quantia em dinheiro para a construção. Também, foi importante a doação de cem mil dólares feita pelo Dr. Jaiter Maniglia, um ex-aluno da FMRP. O prédio, com mais de 1000 m 2 de área, foi construído em 2003-2004. Entretanto, o prédio só foi concluído em 2007, quando foram finalizados os laboratórios com níveis de biossegurança 2 (BSL2) e 3 (BSL3). Também, a partir de Agosto de 2007, foram aprovados pelo Colegiado da USP os Estatutos do CPV, iniciando sua existência legal, reconhecido como Centro Multidepartamental subordinado ao Diretor da FMRP. Neste momento, por ocasião da primeira reunião administrativa do Centro de Pesquisa em Virologia, foi eleito o Prof. Dr. Luiz Tadeu Moraes Figueiredo seu Coordenador. Finalmente, em 6 de Março de 2008, com presença da Reitora da USP, foram inaugurados os 3 Laboratórios BSL3 do Centro de Pesquisa em Virologia e concluindo definitivamente esta fase.

© 2008 Centro de Pesquisa em Virologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP